Saltar para Conteúdo

Portalegre

Rota de Peregrinação do Senhor dos Aflitos


Código: PTG PR9
Localização geográfica: Portalegre
Tipologia: Linear
Temática dominante: Ruralidade, Património Cultural, Peregrinação
Distância: 15 km
Duração aproximada: 4 a 5 horas
Tipo de piso: Caminhos rurais
Desnível acumulado: 208 m
Altitude mínima: 279 m
Altitude máxima: 336 m
Grau de dificuldade: Médio
Certificações: Homologado pela FPCM
Ponto de partida e chegada: Terreiro da Praça de Touros de Portalegre
Coordenadas geográficas: N39º15'50'' W07º26'44''
Coordenadas geográficas: 39.264010º -7.445716º
Onde estacionar: Espaço livre para estacionamento no local.


Contactos Úteis:

Turismo de Portalegre
Telefone: +351 245 307 445

Descrição do percurso

Estamos em presença de um percurso de enorme simbolismo histórico, atendendo que se trata de uma Rota de Peregrinação. Por ser um percurso linear, há que garantir o regresso de quem atinge o destino. Poderá ser retornando a pé, ou por meio rodoviário, visto haver acesso por este meio ao Santuário do Senhor dos Aflitos.

O percurso é todo por caminhos rurais bem definidos, com um pequeno troço junto a estrada nacional.
Começar no terreiro junto à Praça de Touros de Portalegre e tomar o caminho de terra batida que segue para sul. Seguir sempre dentro do caminho, por entre campos de montado e afloramentos de granito.

No cruzamento de caminhos rurais, pode-se optar pela versão curta, seguindo em frente ou pela versão mais longa, através dos largos espaços de montado. Para a segunda opção, virar à esquerda, cruzar o montado e, na Ribeira da Lixosa, passar sobre a antiga ponte em pedra. Seguir até à estrada IP2 e virar à direita. Circular pela berma do lado esquerdo, até avistar a abandonada casa dos cantoneiros, virar à direita para caminho rural em direção ao monte Cerca do Inglês e depois continuar pela esquerda para as ruínas da Herdade do Vigário. Seguir pela direita, para retomar o caminho principal, onde vira à esquerda em direção ao Monte da Vinha. Seguir pelo caminho de acesso ao outeiros, numa subida suave, entre zonas de montado e matagal para chegar ao Santuário do Senhor dos Aflitos, destino final do percurso.