Rota Tons de Mármore


Mármore
No Templo Romano de Évora há mármore "de Estremoz"- como toda a pedra da região do anticlinal é conhecida. Desde sempre utilizado na construção de monumentos, com  altos e baixos ao longo dos séculos mas com um forte incremento ultramarino a partir do período das Descobertas, o mármore da região viu a sua actividade florescer no século XIX à luz das revoluções da industrialização europeia. Então, com o caminho-de-ferro à porta, as características únicas destas jazidas - a sua abundância, a sua estrutura geológica de pedra translúcida e cristalina, as variedades das suas cores e tons - encontraram, no período de expansão desta indústria por toda a Europa, uma porta bem aberta. 

Esse longo ciclo de crescimento dos mármores conteve-se nos últimos anos: em 2005, o mármore de Portugal ainda ocupava o oitavo lugar mundial como produtor de mármore com uma produção aproximada de três milhões de toneladas, cerca de um décimo do primeiro produtor – a China. No entanto, desde então, emergiram novos mercados com preços extremamente competitivos tais como o Egipto, Irão, Índia, Brasil, Turquia, etc.: hoje, existirão no anticlinal de Estremoz cerca de 500 locais onde se exploraram mármores e há quatro anos estariam em laboração perto de 200; em 2007, o número de pedreiras activas não ultrapassava as 80.

Propomos assim refazer a evolução deste recurso natural, ao longo dos séculos, nesta região do anticlinal, em pedreiras activas, outras desactivadas, indústrias transformadoras e todo o património que teima em permanecer. Propomos um fresco inusitado de mais de 2000 anos de história humana e muitos mais de variante geológica, para que nunca olhe para o mármore do Alentejo da mesma maneira. 

voltarvoltar
guia_museus_portugues_gr_13425300734ed8fbd997a2b.png

Guia de Museus do Alentejo
Download

generico_portugues_gr_21427173214ed8fb849506c.png

Tempo para ser feliz
Download

Tempo para ser Feliz

Tempo para ser Feliz
Download

Conheça o que o Alentejo tem para lhe oferecer
Turismo do Alentejo Turismo de Portugal - Alentejo
INALENTEJO QREN União Europeia