Saltar para Conteúdo

Avis

Espelho de Água do Maranhão de Avis


Código: AVS PR1
Localização geográfica: Barragem do Maranhão
Tipologia: Circular
Temática dominante: Ruralidade
Distância: 8,2Km
Duração aproximada: 2 a 3 horas
Tipo de piso: Caminhos rurais
Desnível acumulado: 153m
Altitude mínima: 127m
Altitude máxima: 155m
Grau de dificuldade: Baixo
Certificações: Homologado pela FPCM
Ponto de partida e chegada: Lugar do Pisão, Avis
Coordenadas geográficas: N39º01'39'' W07º55'40''
Coordenadas geográficas: 39,027510º -7,927984º
Onde estacionar: Perto das casas sem causar problemas aos habitantes


Contactos Úteis:

Turismo de Avis
Telefone: 242 412 024
E-mail: turismo@cm-avis.pt

Descrição do percursos

Percorrer as margens da Albufeira do Maranhão é um exercício de baixa dificuldade física, mas de imensa absorção emocional. O percurso recorta as margens do lago de forma articulada com o relevo, mostrando em cada curva uma nova visão entre a água e a terra, onde crescem de forma pausada os sobreiros e as azinheiras típicas deste território.

Vive-se em cada passo uma experiência de paisagem, onde o horizonte é marcado pela distância e pelo brilho alvo da Vila de Avis. Começar por um longo trilho rural, entre pequenas hortas e olivais centenários, cruzar pela direita o arruinado Monte da Carapeta, descendente de antiga Villa Romana, cujos vestígios se conservam debaixo das águas calmas da albufeira. Ao chegar ao final da descida que procede do monte, virar à esquerda e seguir junto à linha de água até ao espaço de lazer da Carapeta, local privilegiado para a prática de pesca desportiva. Aqui encontra-se uma lagoa rica em avifauna e uma antiga fonte com a mesma designação de Carapeta, que se refere ao núcleo floral da Esteva (Cistus lanadifer).


O trilho serpenteia a partir daqui pelas margens recortadas da albufeira virando depois para o interior do montado quando encontra uma linha de água represada. Sobe ligeiramente por dentro do bosque, acompanhando uma vedação de propriedade, e chega a um caminho rural que faz ligação, de novo, ao Monte da Carapeta. Neste troço do caminho avista-se no horizonte a branca Vila de Avis, vigilante permanente dos caminhos da história e das estórias que por aqui se viveram e se vivem. A partir do monte, toma-se em sentido inverso, o caminho por entre olivais, o qual dá acesso ao local de partida da jornada.