O ALENTEJO

Experimente


Memórias a não perder

É o espaço aberto que parece não ter fim. São as cores e os cheiros que brotam da terra. É a inconfundível traça da arquitectura rural, presente nos "montes” das grandes herdades, no casario mais antigo das cidades, vilas e aldeias ou nas ermidas que pintam de branco o alto dos cabeços. É o que se lê nas formas de ser e de fazer, nas artes que se conservam e se renovam, na tradição que se mantém e se recria, no "cante” que, com alma e coração, só os alentejanos sabem cantar.

Existem no Alentejo dezenas de pequenos museus etnográficos (ou núcleos de etnografia nos museus municipais), que guardam as memórias da casa tradicional, dos ofícios que desapareceram, dos instrumentos que caíram em desuso, da vida nas aldeias e dos seus costumes.

Foram feitos com tanto amor e devoção, quase sempre com recurso a peças doadas pelos habitantes, que, sempre que encontrar algum, deve visitá-lo. Mas, entre todos os que poderiam classificar-se como os mais interessantes, há três que não pode perder:
  • o Museu do Chocalho, em Alcáçovas, com mais de 3.000 chocalhos, cada um com o seu som, instalado na oficina do Mestre João Penetra, chocalheiro de profissão; 
  • o Museu Etnográfico, em Serpa, com a exposição permanente "Ofícios da Terra”;
  • E o Museu Etnográfico e Arqueológico, em Santa Clara-a-Nova (Almodôvar), que oferece uma excepcional recriação, com figuras em tamanho natural, de cenas do quotidiano da aldeia. Estando em Santa Clara, visite também o povoado da Mesa de Castelinhos e, em Almodôvar, o inesperado Museu da Escrita do Sudoeste, que se crê ser a primeira expressão escrita da Península Ibérica. 
voltarvoltar
generico_portugues_gr_21427173214ed8fb849506c.png

Tempo para ser feliz
Download

guia_museus_portugues_gr_13425300734ed8fbd997a2b.png

Guia de Museus do Alentejo
Download

Tempo para ser Feliz

Tempo para ser Feliz
Download

Conheça o que o Alentejo tem para lhe oferecer
Turismo do Alentejo Turismo de Portugal - Alentejo
INALENTEJO QREN União Europeia