O ALENTEJO

Conheça


Atmosferas Árabes

No Alentejo viaja-se naturalmente com e pela História. A abundância e a qualidade do Património que a exprime tornam simples a sua descoberta, mas quem visita a região pela primeira vez pode sentir alguns problemas de escolha. Se é o seu caso, não hesite: opte pelas nossas sugestões e verá que a magia do Alentejo se encontra, com um infinito prazer, em todos os lugares. 

O período da ocupação árabe, iniciado no séc. VIII, teve, no sul do país, uma duração de quase 500 anos. Desta longa vivência partilhada, herdámos plantas e técnicas agrícolas, sistemas de captação e reserva de água, hábitos alimentares, várias centenas de palavras, técnicas construtivas, gostos decorativos, estilos artísticos, ambientes urbanos. São muçulmanos os arquétipos de muitos dos nossos castelos da Reconquista e várias igrejas cristãs foram reedificadas sobre primitivas mesquitas. Mértola, a vila mais árabe de Portugal, é o sítio certo para se compreender esta herança. 

Último porto interior da grande via fluvial que era o Guadiana, Mértola foi um activo entreposto comercial desde o período pré-romano, prestigiado municipium durante a ocupação romana, capital de um reino muçulmano no período islâmico e primeira sede dos cavaleiros da Ordem de Santiago. Aqui se fixaram as gentes, circularam os produtos dos mais díspares lugares do mundo mediterrânico antigo e se escoaram o pão e o azeite dos barros de Beja e os minérios de Aljustrel e de S. Domingos.

A Mesquita, posteriormente adaptada a igreja cristã, é o único espaço religioso árabe conservado no nosso país. O Núcleo Museológico Islâmico, com um valioso espólio fruto de 20 anos de investigação, oferece-nos o melhor testemunho e a mais pedagógica lição sobre a importância e a riqueza do período da ocupação árabe do sul de Portugal.   

Mas não é só a Mesquita e este Núcleo, a que se juntam vários outros temáticos espalhados pela vila, que justificam a visita de Mértola. O que a torna ímpar é que todo o seu Centro Histórico é um campo activo de trabalho arqueológico. Graças ao empenho diário de uma equipa de investigadores e técnicos, podemos ver ao vivo como se desvenda a História, encontrar os arqueólogos na rua à volta das suas escavações e tomar contacto com eventuais novas descobertas. A forma como este projecto transformou a paupérrima vila de há alguns atrás num ponto de referência de múltiplos itinerários culturais europeus e mundiais, faz de Mértola uma experiência demonstrativa, com uma dimensão talvez única no país, do papel que a Cultura pode ter no desenvolvimento sustentável de um lugar. 

Se quiser visitá-la em tempo de festa, escolha as datas em que ela é de arromba: durante o Festival Islâmico, anos ímpares, no mês de Maio.
voltarvoltar
generico_portugues_gr_21427173214ed8fb849506c.png

Tempo para ser feliz
Download

guia_museus_portugues_gr_13425300734ed8fbd997a2b.png

Guia de Museus do Alentejo
Download

Tempo para ser Feliz

Tempo para ser Feliz
Download

Conheça o que o Alentejo tem para lhe oferecer
Turismo do Alentejo Turismo de Portugal - Alentejo
INALENTEJO QREN União Europeia